Palha Italiana Gourmet

Palha Italiana Gourmet
Acreditamos que o chocolate é o mais consumido doce do mundo. De fato, o chocolate não é apenas uma delícia. Seu consumo moderado também fornece uma lista de benefícios e quanto mais cacau na fórmula, melhor. Abaixo, apenas alguns:
  • O chocolate pode ajudar a combater o câncer de intestino, devido a algumas moléculas presentes no cacau, chamadas procianidinas, que possuem propriedades antioxidantes.
  • A sensação causada pelo bem-estar do chocolate encontra suporte na ação das endorfinas e dopamina, relacionadas ao relaxamento.
  • O chocolate durante a gravidez pode ajudar a prevenir a pré-eclâmpsia (pressão alta). Estudos mostram que o consumo de chocolate amargo melhora o fluxo sanguíneo e é bom para a saúde cardiovascular, reduzindo a tendência de plaquetas e a coagulação do bloqueio dos vasos sanguíneos.
  • Ajuda a baixar os níveis de LDL (colesterol ruim). O chocolate também é um aliado da beleza. Está presente nos banhos de hidromassagem, massagens, máscaras e outros cosméticos.
  • Além do alto poder hidratante, o produto combate os radicais livres, impedindo a oxidação das células.
Então, vamos fazer bom uso dessas informações e investir em uma sobremesa versátil e mundialmente famosa, a palha italiana gourmet.

Ingredientes.

  • Um pacote de biscoitos amido de milho (200g), ou seja, biscoito de maisena
  • Uma lata de leite condensado
  • Cinquenta gramas de barra de chocolate meio amargo setenta por cento
  • Uma colher de sopa de chocolate em pó cinquenta por centro
  • Uma colher de sopa de manteiga sem sal
  • Uma pitada de sal

Modo de preparo

Em uma panela (de preferência com fundo grosso), coloque a barra de chocolate, o chocolate em pó e a manteiga em fogo baixo, mexendo sempre até derreter e tudo. Adicione o sal e o leite condensado. Continue mexendo, sempre em fogo baixo, até o brigadeiro começar a descolar da panela e ficar brilhante. Após três minutos, ainda mexendo, coloque o biscoito quebrado grosseiramente, mexa o brigadeiro até ficar bem misturado. Coloque em uma panela untada e deixe esfriar naturalmente. A forma de apresentação fica a critério de cada um, colocada em forma retangular, pode ser cortada em retângulos após frio, polvilhada em amido de milho moído.

Dica

Para quem tem intolerância à lactose, pode fazer a receita com o leite condensado sem lactose, amido de milho sem lactose e óleo de coco, fica uma delícia. Esta receita rende dez unidades retangulares ou trinta bolas. Bom apetite!

Propriedades do chocolate

Os flavanóis no chocolate escuro estimulam a produção de óxido nítrico no organismo. O óxido nítrico faz com que os vasos sanguíneos se dilatem ou aumentem, o que melhora o fluxo sanguíneo e reduz a pressão sanguínea. Um estudo de 2015 investigou os efeitos do consumo de chocolate em sessenta pessoas com diabetes tipo dois e pressão alta. Os pesquisadores descobriram que os participantes que ingeriram vinte e cinco gramas de chocolate escuro diariamente por oito semanas tiveram pressão sanguínea significativamente menor do que aqueles que ingeriram a mesma quantidade de chocolate branco. Os resultados de uma revisão de 2017 mostraram que os efeitos benéficos do chocolate preto na pressão sanguínea podem ser mais significativos em pessoas mais velhas e naquelas com maior risco de doença cardiovascular, em oposição a indivíduos mais jovens e saudáveis.

Colesterol

O chocolate escuro também contém certos compostos, como polifenóis e teobromina, que podem diminuir os níveis de colesterol da lipoproteína de baixa densidade (LDL) no corpo e aumentar os níveis de colesterol da lipoproteína de alta densidade (HDL). Os médicos geralmente se referem ao colesterol LDL como “colesterol ruim” e ao colesterol HDL como “colesterol bom”. Um estudo de 2017 relatou que comer chocolate preto por 15 dias aumentou os níveis de colesterol HDL em pessoas vivendo com HIV. No entanto, o consumo de chocolate amargo não afetou os níveis de colesterol LDL nos participantes do estudo. O chocolate escuro também contém compostos com propriedades antioxidantes. O chocolate escuro contém vários compostos que possuem propriedades antioxidantes, como flavanóis e polifenóis. Antioxidantes neutralizam os radicais livres e previnem o estresse oxidativo. O estresse oxidativo refere-se aos danos que quantidades excessivas de radicais livres podem infligir às células e tecidos do corpo. O estresse oxidativo contribui para o processo natural de envelhecimento. Com o tempo, os efeitos do estresse oxidativo também podem contribuir para o desenvolvimento de uma variedade de doenças, como:
  • Doença cardíaca
  • Diabetes
  • Mal de Parkinson
  • Doença de Alzheimer
  • Câncer
  • Doença ocular
  • Risco de doença cardíaca
Comer regularmente chocolate escuro pode ajudar a reduzir a probabilidade de uma pessoa desenvolver doenças cardíacas. Alguns dos compostos do chocolate amargo, especificamente os flavanóis, afetam dois principais fatores de risco para doenças cardíacas: pressão alta e colesterol alto.

Strogonoff Simples de Frango

Strogonoff Simples de Frango
Agradeça aos céus por este fácil strogonoff de frango, que tem um sabor melhor do que a receita tradicional e é feito em apenas uma panela, o que equivale a menos pratos na pia durante a noite, esperando para serem lavados. Melhor ainda, quando essa receita não é apenas fácil, mas também material para jantares e você impressiona seus convidados que pensam que você passou o dia todo na cozinha e ficam impressionados com o fato de ter uma receita maravilhosa na manga.

Origem do strogonoff

A receita original do estrogonofe – a de carne bovina – vem da Rússia em meados do século XIX. Existem várias teorias sobre a origem do nome “estrogonofe”, mas a mais popular é que ele deriva de algum membro da grande e importante família Stroganov. A primeira vez que a receita foi publicada foi no clássico livro de receitas russo de Elena Molokhovets, Um presente para jovens donas de casa em 1861. Ela dá a primeira receita conhecida para Govjadina po-strogonovski, s gorchitseju, ou “Carne à la Stroganov, com mostarda”, que invocava cubos de carne levemente enfarinhados salteados, salteados com mostarda e caldo de carne preparados e terminados com uma pequena quantidade de creme de leite. Aviso: sem cebola e sem cogumelos. Cebola e molho de tomate vieram depois, em outra receita publicada em 1912, que também sugeria servir com canudos de batata crocante, que são o acompanhamento tradicional para estrogonofe na Rússia e no Brasil. Por fim, a versão apresentada na Larousse Gastronomique de 1938 inclui tiras de carne e cebolas, com mostarda ou molho de tomate opcional. A receita tornou-se popular em hotéis e restaurantes na China, após a queda da Rússia czarista, antes do início da Segunda Guerra Mundial. Imigrantes russos e chineses, bem como militares dos EUA estacionados na China pré-comunista, foram os que trouxeram variações da receita aos Estados Unidos, o que explica a popularidade da receita durante os anos 50.

Acompanhamentos

O strogonoff – que não é apenas seu, mas também o prato favorito de Abraham Lincoln e Charles Chaplin – é feito com creme de leite. E vamos falar em arroz, eu sei que você está acostumado a ver receitas de estrogonofe sendo servidas sobre massas. Não! Um milhão de vezes não! Arroz é muito melhor! O arroz absorve o molho cremoso e cada mordida é como uma dança de loucura na boca. Além disso, nunca se esqueça da velha e boa batata palha, pois ela dará um sabor totalmente diferente no seu strogonoff.

Ingredientes

  • Um quilo de peito de frango, limpo e cortado em cubos de meia polegada
  • Uma colher de chá de colorau
  • Seis dentes de alho picados
  • Duas colheres de sopa de farinha de trigo
  • Uma cebola doce grande picada
  • Duas colheres de sopa de manteiga
  • Uma colher de sopa de azeite
  • Duas colheres de sopa de molho inglês
  • Duas colheres de sopa de conhaque (ou conhaque)
  • Três colheres de sopa de ketchup
  • Duas colheres de sopa de mostarda Dijon
  • Uma xícara de extrato de tomate
  • Uma xícara e meia de creme de leite
  • Sal a gosto
  • Cebolinha picada para decorar
  • Azeite de oliva extra virgem à gosto

Modo de preparo

Em uma tigela grande, misture os cubos de frango com sal, alho, páprica e farinha até que todo o frango esteja coberto. Em uma frigideira grande, em fogo médio alto, aqueça o azeite e a manteiga e refogue a cebola até ficar translúcida (cerca de dois minutos). Adicione o frango e cozinhe até dourar por todos os lados (cerca de cinco minutos). Adicione o conhaque. Deixe o conhaque cozinhar por alguns segundos e depois combine-o com ele e permita que as chamas diminuam por conta própria. Depois que diminuir o fogo parcialmente, adicione a mostarda e o ketchup e cozinhe por um minuto. Adicione o molho de tomate e mexa até incorporar tudo. Verifique se o frango está cozido. Caso contrário, abaixe o fogo e deixe ferver até que o frango esteja pronto. Se estiver, misture o creme de leite e deixe o strogonoff cozinhar por mais cinco minutos. Polvilhe um pouco de cebolinha picada para decorar e sirva quente!

NOTAS

Ao flambear, sempre coloque o licor em um copo antes de adicioná-lo à panela. Nunca o derrame diretamente da garrafa. Sempre tenha cuidado e esteja ciente de animais de estimação e crianças ao seu redor.

Bolo de Milho Cremoso no Liquidificador

Bolo de Milho Cremoso no Liquidificador
As festas juninas, ou os festivais de junho são festas populares brasileiras que acontecem em junho. E celebraremos essas festividades culturais este ano com um super fácil, de dar água na boca, o bolo de milho cremoso de liquidificador, que ainda por cima é naturalmente sem glúten! Basicamente, o liquidificador e o forno fazem a maior parte do trabalho para você. Se você não acredita, confira você mesmo. Como os celebrantes agradecem a São João pela chuva e pela abundante colheita de milho, um espaço para eventos ou arraial é criado. Se torna bem decorado com cordas de bandeiras coloridas e balões de papel e cheio de tendas ou barracas. As festividades são iluminadas por balões, chuvas de fogos de artifício e fogueiras. As pessoas se vestem com roupas típicas de caipira, com chapéus de palha, sardas pintadas e dentes vazados, e as mulheres costumam usar vestidos xadrez de guingão e tranças de tranças. Há música animada, além de danças folclóricas de quadrilha que são organizadas em torno de uma noiva e noivo falsos. E depois, claro, há a comida, uma atração própria! Os itens mais típicos são geralmente feitos de milho amarelo e incluem pratos como espiga de milho cozida ou grelhada, mungunzá doce (pudim de milho e coco), canjica nordestina ou curau, pamonha, cuscuz de milho cuscuz), pipoca doce, bolos de milho, como o que está sendo apresentado aqui hoje, junto com muitos outros pratos feitos de arroz (arroz doce ou pudim de arroz), especiarias, coco (por exemplo, cocada) e amendoim (por exemplo, paçoca). A bebida mais popular é o quentão! Nosso bolo de milho é super fácil de fazer, pois todos os ingredientes são simplesmente misturados no liquidificador e cozidos. Como mencionei anteriormente, o liquidificador e o forno fazem a maior parte do trabalho para você. Com essa receita podemos saborear este saboroso e reconfortante deleite.

Para qualquer ocasião

Este bolo de milho é levemente doce e pode ser servido no café da manhã ou como lanche. Nosso bolo de milho pode ser servido quente com manteiga, em temperatura ambiente, acompanhado de uma xícara de café, ou resfriado e regado com leite condensado. Faça o nosso bolo de milho e escolha uma das três maneiras acima para servi-lo! Ou melhor ainda, tente todas as 3 maneiras! Desfrute!

Ingredientes

Tempo de preparação dez minutos. Tempo de cozimento trinta e cinco minutos. Tempo total de quarenta e cinco minutos. Essa receita rende doze porções.
  • Uma xícara de milho amarelo, se estiver usando a opção de milho enlatado medindo ele antes de tirar a água, ou duzentas gramas de milho drenado.
  • Uma xícara de leite de coco
  • Um quarto de xícara de água
  • Três ovos grandes em temperatura ambiente
  • Um palito mais uma colher de sopa de manteiga sem sal derretida =mais para untar a panela) ou um quarto de xícara
  • Uma xícara de açúcar granulado
  • Duas xícaras de farinha de milho amarela grossa
  • Duas colheres de sopa de flocos de coco sem açúcar
  • Três colheres de sopa de queijo parmesão ralado
  • Uma pitada de sal
  • Uma colher de sopa de fermento em pó
  • Azeite de oliva extra virgem

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno a cerca de cento e Setenta e sete graus. Unte muito bem uma assadeira de dez polegadas, cerca de vinte e cinco centímetros e reserve. Unte bem toda o espaço. Não perca um único canto! No liquidificador, misture todos os ingredientes até que o milho esteja completamente triturado e a mistura fique homogênea e cremosa. Pode ser necessário parar o liquidificador uma ou duas vezes para misturar a mistura, facilitando a mistura dos ingredientes. Despeje a mistura na assadeira untada e leve ao forno por cerca de trinta até trinta e cinco minutos ou até que um palito saia limpo. Deixe o bolo de milho esfriar completamente em uma prateleira (o bolo de milho se partirá se não for moldado enquanto ainda estiver quente) e passe uma faca delicadamente nas bordas. Coloque um prato invertido por cima e inverta o bolo para desenformar. Este bolo de milho é levemente doce e pode ser servido no café da manhã ou como lanche – quente com manteiga, em temperatura ambiente acompanhada de uma xícara de café, ou resfriado e regado com leite condensado.

Bolo Fofinho de Banana e Canela

Bolo Fofinho de Banana e Canela
Saber fazer o bolo de banana brasileiro é uma obrigação no brasil. Perfeito para comer com café, no café da manhã ou na sobremesa, esse bolo de banana é um bolo fofo, úmido e simplesmente delicioso, que será seu melhor amigo nessa incrível experiência degustativa de entrar em contato com essa delícia açucarada.

Algumas ficas para fazer um bolo de banana de boa qualidade

  • As bananas precisam estar maduras (use as menos maduras para fazer as fatias da decoração)
  • O álcool não é obrigatório nessa receita, ele apenas melhora o sabor
  • O cozimento é o segredo de tudo, portanto, preste atenção após os primeiros vinte e cinco minutos.
  • O bolo precisa estar quase seco (apenas um pouco úmido). Dependendo das bananas que você tem, da farinha que você está usando e, mais importante, do seu forno, o tempo de cozimento pode não ter o mesmo impacto no seu cozimento.
  • Depois do seu delicioso bolo já estar no forno por cerca de vinte e cinco minutos, afunde uma faca ou um palito no bolo e verifique se um deles está molhado, ou se saiu limpo
Você pode estar cansado de ver bolos de bananas em todos os lugares. Às vezes você não sabe o que fazer com suas bananas maduras. E você pode estar procurando algo mais original para colocar na sua mesa (e talvez no seu feed do Instagram), então você vai gostar de tentar fazer este bolo de banana.

História do bolo de banana

Também chamado de cuca de banana, o bolo de banana é uma delícia do sul do Brasil, onde imigrantes alemães deixaram sua marca na culinária local. Este bolo tem uma camada de banana e uma cobertura rica em sabor e umidade, remanescente do bolo de streusel alemão. Além disso, o nome “cuca” vem à derivar da palavra alemã para bolo, que é kuchen. Seja como for, este bolo é delicioso e um excelente combinação entre pão de banana e bolo de café. E ele ficará na geladeira por até uma semana. Isso se durar tanto!

Ingredientes do bolo

  • Quatro bananas (muito maduras; quase pretas)
  • Duas bananas (maduras)
  • Duas xícaras de açúcar
  • Duas xícaras e meia de farinha
  • Uma colher de chá de fermento em pó
  • Meia colher de chá de bicarbonato de sódio
  • Uma colher de chá de sal
  • Três quartos de xícara de óleo
  • Um terço de xícara de água
  • Três ovos
  • Duas colheres de chá de extrato de baunilha

Para cobertura:

  • Um quarto de xícara de açúcar
  • Meia xícara de farinha
  • Meia colher de chá de sal
  • Um quarto de xícara de açúcar mascavo claro
  • Seis colheres de sopa de manteiga (fria)
  • Uma colher de chá de canela

Modo de preparo

Unte com manteiga as laterais de uma forma média e forre o fundo da panela com um círculo de papel de manteiga Pré-aqueça o forno em temperatura alta. Faça a cobertura o bolo de banana, misturando meia xícara de farinha,um quarto xícara de açúcar e um quarto de xícara de açúcar mascavo claro, canela e meia colher de chá de sal em uma tigela pequena. Corte a manteiga fria em pedaços pequenos e adicione à mistura de farinha. Misture a manteiga na farinha e o açúcar com os dedos, esfregando a manteiga e os ingredientes secos até a manteiga ficar bem misturada e a mistura ficar quebradiça, como uma espessura muito grossa. Descasque e corte as duas bananas maduras em fatias muito finas e reserve. Em seguida, amasse as quarto bananas bem maduras em uma tigela pequena. Adicione o óleo, a água, os ovos e a baunilha e misture bem. Em uma tigela grande, misture os ingredientes secos (duas xícaras de açúcar, as xícaras de farinha, a meia colher de chá de fermento em pó, a meia colher de chá de bicarbonato de sódio, uma colher de chá de sal) juntos. Adicione a mistura de banana aos ingredientes secos e misture bem. Coloque a massa na panela preparada. Coloque as fatias de banana em cima da massa e espalhe a mistura de migalhas sobre as fatias de banana. Você também pode colocar as bananas no fundo, fica à seu critério. Coloque o bolo no forno e asse até que a mistura fique dourada (ou quando um palito de madeira inserido no meio do bolo sair seco), cerca de quarenta e cinco à cinquenta minutos. Retire o bolo e deixe esfriar em uma gradinha por quinze minutos. Remova o seu bolo de banana da forma e sirva morno ou em temperatura ambiente com aquela deliciosa xícara de café quentinho.